Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Verde Vermelho

Podia ser um blog sobre Portugal. Podia ser um blog sobre mim. Podia ser um blog sobre coisas boas e más. Podia ser um blog humorístico. Podia ser um blog a tentar ser humorístico. Podia ser um blog sobre qualquer coisa. Pois podia.

Podia ser um blog sobre Portugal. Podia ser um blog sobre mim. Podia ser um blog sobre coisas boas e más. Podia ser um blog humorístico. Podia ser um blog a tentar ser humorístico. Podia ser um blog sobre qualquer coisa. Pois podia.

Verde Vermelho

12
Abr17

Andas para aqui com trinta e uma coisas e para quê?

Joana

A minha pele do corpo é bastante seca. Sou daqueles espécimes que, se não puser creme todos os dias, viro lixa. Por isso, ou bem que cumpro a rotina, ou bem que a coisa piora. Tenho bastantes cuidados, mas, por vezes, não consigo respeitar a rotina e falho. A minha preocupação com a hidratação é constante, mas não chega. Andei a experimentar múltiplas coisas ao longo dos últimos meses para esfoliar a pele do corpo. Constatei que tudo foi um pouco em vão. Ou sou alérgica a certos componentes, ou a pele fica seca demais, ou os produtos pouco mais têm e fazem do que ter um ótimo cheirinho, ou outra coisa qualquer. Não houve até hoje resultados satisfatórios. Até hoje, digo bem.

 

Acordei cheia de sono e com pouca disposição para tudo, por isso comecei a preparar-me para o meu habitual banho sem grandes ideias. Lembrei-me, entretanto, de ir à lavandaria buscar um toalha que estava a secar e, ao olhar para o açucareiro, ocorreu-me colocar algum açúcar num recipiente, para depois fazer uma leve esfoliação durante o banho, porque tinha desistido recentemente do meu último esfoliante. Lá fui, cheia de sono, enfiar-me no chuveiro e, na altura do gel de banho, ocorreu-me vertê-lo no recipente do açúcar e misturá-lo com os grãos. Lá comecei a esfoliação e, para além de ter despertado de imediato pela ativação da circulação - que, em mim que sou branca como uma lula, se traduz numa vermelhidao que parece que adormeci ao sol, mesmo se for leve - posso dizer que fiquei com a pele tão, mas tão suave, que não me lembro de alguma vez ter conseguido tamanha proeza. Não sei porquê, nunca me tinha ocorrido tentar o lado caseiro da coisa, mas não vou por qualquer outra opção, de agora em diante. 

 

Morais da história:

 

- As boas ideias chegam-me quando estou perdida de sono e sem disposição para falar ou sequer para abrir os olhos.

- Às vezes, as soluções estão mesmo na minha cara e eu nem dou por elas.

- Não voltarei a menosprezar o poder de um cérebro (o meu especificamente) inebriado de sono.

 

 

2 comentários

Comentar post

Eu.

foto do autor

Instagramem-me!

@joaninha_me