Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Verde Vermelho

Podia ser um blog sobre Portugal. Podia ser um blog sobre mim. Podia ser um blog sobre coisas boas e más. Podia ser um blog humorístico. Podia ser um blog a tentar ser humorístico. Podia ser um blog sobre qualquer coisa. Pois podia.

Verde Vermelho

Podia ser um blog sobre Portugal. Podia ser um blog sobre mim. Podia ser um blog sobre coisas boas e más. Podia ser um blog humorístico. Podia ser um blog a tentar ser humorístico. Podia ser um blog sobre qualquer coisa. Pois podia.

22 de Dezembro, 2011

Dia 26 significa...

Joana
... o fim para todo o sempre dos anúncios de perfumes e da música da Popota. Acabam-se finalmente os" I DON'T CARE!" berrados do Prada Candy, o "Valentina! VALENTIIIINA!" aflito do perfume do Sr. Valentino e a oferecida da Popota Lopez! É que ouvir isto até à exaustão, sobretudo de manhã, quando o sono já nos faz acordar rezingões e sem paciência para o que quer que seja, é um verdadeiro teste ao nosso espírito natalício. Até agora, temo-nos portado bem, uma resistência impecável. Mas estamos no limite. Valha-nos o exercício mental de auto-ajuda: é só aguentar mais dois dias estes anúncios psicadélicos e estamos safos. Não desesperemos, pois.

22 de Dezembro, 2011

Dia 26 significa...

Joana
... o fim para todo o sempre dos anúncios de perfumes e da música da Popota. Acabam-se finalmente os" I DON'T CARE!" berrados do Prada Candy, o "Valentina! VALENTIIIINA!" aflito do perfume do Sr. Valentino e a oferecida da Popota Lopez! É que ouvir isto até à exaustão, sobretudo de manhã, quando o sono já nos faz acordar rezingões e sem paciência para o que quer que seja, é um verdadeiro teste ao nosso espírito natalício. Até agora, temo-nos portado bem, uma resistência impecável. Mas estamos no limite. Valha-nos o exercício mental de auto-ajuda: é só aguentar mais dois dias estes anúncios psicadélicos e estamos safos. Não desesperemos, pois.

21 de Dezembro, 2011

Ou é tudo ou não é nada. É aproveitar, parece que esta é a semana do "tudo!"

Joana
Mas o que é que deu à RTP1 para esta semana estar a emitir to-dos-os-di-as a horas decentes excelentes filmes? 
Segunda feira foi este:


Ontem foi este:


Hoje é este:


Numas alturas não há nada de nada ou só uns quantos filmezitos repetidos à exaustão emitidos ao sábado ou ao domingo. Noutras é esta beleza de noites de cinema. E quem se lixa são os mexilhões (nós, bem visto) que acordam todos os dias bem cedo. E ir para a cama à 1h da manhã não está a ajudar muito ao processo, sejamos francos. Mas acontecendo, ao menos que seja nestes dias, em que nada de menos bom parece importar. Aliás, esta semana está a ser boa em muitos sentidos; esta pequena oferenda da televisão pública apenas reforça mais o lacinho vermelho do nosso presente. Boa, RTP!

21 de Dezembro, 2011

Ou é tudo ou não é nada. É aproveitar, parece que esta é a semana do "tudo!"

Joana
Mas o que é que deu à RTP1 para esta semana estar a emitir to-dos-os-di-as a horas decentes excelentes filmes? 
Segunda feira foi este:


Ontem foi este:


Hoje é este:


Numas alturas não há nada de nada ou só uns quantos filmezitos repetidos à exaustão emitidos ao sábado ou ao domingo. Noutras é esta beleza de noites de cinema. E quem se lixa são os mexilhões (nós, bem visto) que acordam todos os dias bem cedo. E ir para a cama à 1h da manhã não está a ajudar muito ao processo, sejamos francos. Mas acontecendo, ao menos que seja nestes dias, em que nada de menos bom parece importar. Aliás, esta semana está a ser boa em muitos sentidos; esta pequena oferenda da televisão pública apenas reforça mais o lacinho vermelho do nosso presente. Boa, RTP!

21 de Dezembro, 2011

Dos laços.

Joana
Tenho um tio que é a cara chapada do meu pai. Aliás, é mais ao contrário. Se fosse cientificamente possível, diria que ambos eram gémeos com quase 10 anos de diferença. As parecenças são incríveis e dou por mim a olhar para o meu tio ou para fotografias dele e a sentir um amor enorme como se se tratasse do meu pai. E sempre que isto acontece, lá começo eu a treinar o meu cérebro para não ser tão precipitado. Para distinguir. Mas eu até o percebo. É que no meu tio vejo o meu pai daqui a 10 anos. E contra isso, não há cérebro, razão ou emoção que o valha.

21 de Dezembro, 2011

Dos laços.

Joana
Tenho um tio que é a cara chapada do meu pai. Aliás, é mais ao contrário. Se fosse cientificamente possível, diria que ambos eram gémeos com quase 10 anos de diferença. As parecenças são incríveis e dou por mim a olhar para o meu tio ou para fotografias dele e a sentir um amor enorme como se se tratasse do meu pai. E sempre que isto acontece, lá começo eu a treinar o meu cérebro para não ser tão precipitado. Para distinguir. Mas eu até o percebo. É que no meu tio vejo o meu pai daqui a 10 anos. E contra isso, não há cérebro, razão ou emoção que o valha.

20 de Dezembro, 2011

A alegre casinha do Sr. Padre.

Joana

Numa conversa sobre vida a dois e expectativas, dei por mim outro dia a constatar que a minha casa de sonho é a casa paroquial do padre da minha freguesia. Eu sei, eu sei, soa muito estranho, mas a casinha é e reúne tudo o que desejo para poder marcar o "visto" no quadradinho dos sonhos de habitação, o que é que eu posso dizer?

Sim, eu sou uma pessoa estranha. Eu reconheço.

20 de Dezembro, 2011

A alegre casinha do Sr. Padre.

Joana

Numa conversa sobre vida a dois e expectativas, dei por mim outro dia a constatar que a minha casa de sonho é a casa paroquial do padre da minha freguesia. Eu sei, eu sei, soa muito estranho, mas a casinha é e reúne tudo o que desejo para poder marcar o "visto" no quadradinho dos sonhos de habitação, o que é que eu posso dizer?

Sim, eu sou uma pessoa estranha. Eu reconheço.

19 de Dezembro, 2011

"As cartas dizem-me que eu devia ser terapeuta sexual, mas que, não conseguindo, é melhor atender estes tefonemas, dar uns conselhos e aguentar, que eu já nem a ditar a sorte dos signos me safo e já não vou p´ra nova."

Joana
Hoje, no programa da Maya (eu não tenho culpa que a minha vida nos últimos tempos seja toda ela uma silly season) ligou um senhor que queria saber se a sua relação iria ter futuro ou não. Coisa normal, se se tratasse da sua mulher. Aparentemente, tratava-se mesmo da mulher de outro. Ele é casado, ela é casada e ambos estão numa relação extraconjugal, curiosamente um com o outro. E o senhor queria saber se o que ia para a frente era essa relação paralela, e não aquela, a real, a oficial. E diz-lhe a Maya: "Não se preocupe, caro José (não sei o nome dele), o seu casamento está mesmo por um fio. Está mesmo perto de finalmente ser feliz!". Sou só eu, ou isto é tudo muito perverso? E o melhor foi a tirada da sra. dona taróloga a dizer: "Nós aqui não julgamos as pessoas, temos que dizer o que as cartas nos indicam, senão elas começam a dar-nos orientações erradas". Eu cá acho que tudo aquilo, desde a senhora com nome de abelha, até ao sr. que telefonou, desde o genérico inicial até aos patrocínios, é uma orientação errada. Mas isto sou eu.


19 de Dezembro, 2011

"As cartas dizem-me que eu devia ser terapeuta sexual, mas que, não conseguindo, é melhor atender estes tefonemas, dar uns conselhos e aguentar, que eu já nem a ditar a sorte dos signos me safo e já não vou p´ra nova."

Joana
Hoje, no programa da Maya (eu não tenho culpa que a minha vida nos últimos tempos seja toda ela uma silly season) ligou um senhor que queria saber se a sua relação iria ter futuro ou não. Coisa normal, se se tratasse da sua mulher. Aparentemente, tratava-se mesmo da mulher de outro. Ele é casado, ela é casada e ambos estão numa relação extraconjugal, curiosamente um com o outro. E o senhor queria saber se o que ia para a frente era essa relação paralela, e não aquela, a real, a oficial. E diz-lhe a Maya: "Não se preocupe, caro José (não sei o nome dele), o seu casamento está mesmo por um fio. Está mesmo perto de finalmente ser feliz!". Sou só eu, ou isto é tudo muito perverso? E o melhor foi a tirada da sra. dona taróloga a dizer: "Nós aqui não julgamos as pessoas, temos que dizer o que as cartas nos indicam, senão elas começam a dar-nos orientações erradas". Eu cá acho que tudo aquilo, desde a senhora com nome de abelha, até ao sr. que telefonou, desde o genérico inicial até aos patrocínios, é uma orientação errada. Mas isto sou eu.