Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Verde Vermelho

Podia ser um blog sobre Portugal. Podia ser um blog sobre mim. Podia ser um blog sobre coisas boas e más. Podia ser um blog humorístico. Podia ser um blog a tentar ser humorístico. Podia ser um blog sobre qualquer coisa. Pois podia.

Verde Vermelho

Podia ser um blog sobre Portugal. Podia ser um blog sobre mim. Podia ser um blog sobre coisas boas e más. Podia ser um blog humorístico. Podia ser um blog a tentar ser humorístico. Podia ser um blog sobre qualquer coisa. Pois podia.

12 de Fevereiro, 2014

As lasanhas.

Joana
Eu não quero ser convencida, atenção. Mas as lasanhas do LIDL -famosas por serem das melhores que por aí andam - à beira das minhas são para meninos. É que as minhas são mesmo boas, mas mesmo. Quase ao nível de um chef de renome internacional. Pronto, talvez não tanto, mas são boas. Posso comprovar com as cobai... com as pessoas cheias de fome... quer dizer, cheias de bom gosto que já tiveram a oportunidade (obrigação?) de experimentar. Vão por mim.

Era isto.
Agora vou só ali limpar a baba, se não se importam.

12 de Fevereiro, 2014

As lasanhas.

Joana
Eu não quero ser convencida, atenção. Mas as lasanhas do LIDL -famosas por serem das melhores que por aí andam - à beira das minhas são para meninos. É que as minhas são mesmo boas, mas mesmo. Quase ao nível de um chef de renome internacional. Pronto, talvez não tanto, mas são boas. Posso comprovar com as cobai... com as pessoas cheias de fome... quer dizer, cheias de bom gosto que já tiveram a oportunidade (obrigação?) de experimentar. Vão por mim.

Era isto.
Agora vou só ali limpar a baba, se não se importam.

10 de Fevereiro, 2014

Admito.

Joana

Eu invejo alguns pares de pés no anúncio atual da Vodafone Red. Os meus andam tããão longe daquela realidade... Humpf...

10 de Fevereiro, 2014

Admito.

Joana

Eu invejo alguns pares de pés no anúncio atual da Vodafone Red. Os meus andam tããão longe daquela realidade... Humpf...

10 de Fevereiro, 2014

Do Inverno de 2014.

Joana
A sério. Eu nunca assisti a tanto granizo, vento forte e ondulação quase desmedida como neste Inverno. Não sei quanto ao resto do país, mas o Norte está mesmo a ser muito fustigado este ano. É impressionante. E assustador.
O que estará para vir por aí?


10 de Fevereiro, 2014

Do Inverno de 2014.

Joana
A sério. Eu nunca assisti a tanto granizo, vento forte e ondulação quase desmedida como neste Inverno. Não sei quanto ao resto do país, mas o Norte está mesmo a ser muito fustigado este ano. É impressionante. E assustador.
O que estará para vir por aí?


04 de Fevereiro, 2014

Já dizia a Cinha Jardim.

Joana

"Não posso com gente parola". E é exatamente o que eu sou e como eu penso. Não tenho grande tolerância para a parolice e quando tenho de lidar com ela, ou me deixo estar calada e apenas aprecio, ou afastou-me, quando posso. Há coisas com as quais tenho de aprender a saber viver, bem sei, mas não tenho que as compreender nem concordar com elas, apenas saber que são assim.

Felizmente sempre fui educada para a simplicidade, mas não para a parolice, muito pelo contrário. Lembro-me de a minha mãe sempre me dizer que o cuidado connosco é sempre importante e que isso não passa por dinheiro, nem por imitação. Ser simples não é perder o bom gosto e ser corriqueiro; não é fazer o que os outros fazem, ser popular e ir porque os outros vão.

Para mim, a parolice é uma coisa de caráter e nada tem a ver com pobreza ou falta de dinheiro. Tem a ver, sim, com falta de horizontes,  com pensamentos limitados, com um acomodar tacanho, no fundo, com uma pobreza de espírito. É por isso que não lido bem com ela - porque eu gosto das pessoas que, mantendo a sua simplicidade, vivem de forma humilde, mas sempre atentos ao que se passa à volta e com expectativas e ambições, nem que seja um interesse mínimo sobre a mais ínfima coisa. Querer ver um pouco mais para os lados, querer saber mais sobre alguma coisa e querer perceber outros pontos de vista para além do seu. Basta isso.

Enfim, um desabafo.

E vocês, como lidam com a parolice? São confrontados com ela frequentemente?

04 de Fevereiro, 2014

Já dizia a Cinha Jardim.

Joana

"Não posso com gente parola". E é exatamente o que eu sou e como eu penso. Não tenho grande tolerância para a parolice e quando tenho de lidar com ela, ou me deixo estar calada e apenas aprecio, ou afastou-me, quando posso. Há coisas com as quais tenho de aprender a saber viver, bem sei, mas não tenho que as compreender nem concordar com elas, apenas saber que são assim.

Felizmente sempre fui educada para a simplicidade, mas não para a parolice, muito pelo contrário. Lembro-me de a minha mãe sempre me dizer que o cuidado connosco é sempre importante e que isso não passa por dinheiro, nem por imitação. Ser simples não é perder o bom gosto e ser corriqueiro; não é fazer o que os outros fazem, ser popular e ir porque os outros vão.

Para mim, a parolice é uma coisa de caráter e nada tem a ver com pobreza ou falta de dinheiro. Tem a ver, sim, com falta de horizontes,  com pensamentos limitados, com um acomodar tacanho, no fundo, com uma pobreza de espírito. É por isso que não lido bem com ela - porque eu gosto das pessoas que, mantendo a sua simplicidade, vivem de forma humilde, mas sempre atentos ao que se passa à volta e com expectativas e ambições, nem que seja um interesse mínimo sobre a mais ínfima coisa. Querer ver um pouco mais para os lados, querer saber mais sobre alguma coisa e querer perceber outros pontos de vista para além do seu. Basta isso.

Enfim, um desabafo.

E vocês, como lidam com a parolice? São confrontados com ela frequentemente?

Pág. 2/2