Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Verde Vermelho

Podia ser um blog sobre Portugal. Podia ser um blog sobre mim. Podia ser um blog sobre coisas boas e más. Podia ser um blog humorístico. Podia ser um blog a tentar ser humorístico. Podia ser um blog sobre qualquer coisa. Pois podia.

Verde Vermelho

Podia ser um blog sobre Portugal. Podia ser um blog sobre mim. Podia ser um blog sobre coisas boas e más. Podia ser um blog humorístico. Podia ser um blog a tentar ser humorístico. Podia ser um blog sobre qualquer coisa. Pois podia.

29 de Maio, 2016

A minha relação com o meu blogue.

Joana

A minha relação com este blogue é muito particular. Há alturas em que me apetece escrever muito, outros em que quase não me apetece escrever. Há momentos em que sou muito expansiva e conto várias coisas, outras em que me fecho e apenas vou dizendo umas coisas aqui e ali. Frequentemente, penso bastante no peso do que vou escrever, porque não sou totalmente anónima e porque preservo muito a minha vida, que inclui a dos que vivem comigo. Isto retrai-me, por vezes, a dizer tudo o que penso e que sinto. Influencia-me também - não sendo, no entanto, o essencial - se o que escrevo vai ou não interessar a quem me lê. E aqui está um dos meus erros, confesso. Se o ato de expor publicamente os meus pensamentos e experiências já me obriga a alguma contenção na escrita, pensar se o que escrevo vai ou não ao encontro dos que me leem é demasiado limitativo. Vai daí, e porque chego à conclusão que, por vezes, não ter filtros é bem melhor do que os ter, a partir de agora irei respeitar mais o que o minha disposição ditar. Acredito que quem gostar de me ler, me continuará a ler. E que quem não estiver com paciência para me ler - acontece a todos, eu incluída (em relação a outros blogues, naturalmente) - tem todo o direito de virar costas por alguns instantes e voltar quando lhe der na gana (assim espero!).

Todos temos os nossos dias, eu não sou exceção. No que me diz respeito, cá estarei para escrever como e o que me apetecer, quando me apetecer. Podemos recomeçar assim a nossa relação?

 

 

 

 

 

4 comentários

Comentar post