Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Verde Vermelho

Podia ser um blog sobre Portugal. Podia ser um blog sobre mim. Podia ser um blog sobre coisas boas e más. Podia ser um blog humorístico. Podia ser um blog a tentar ser humorístico. Podia ser um blog sobre qualquer coisa. Pois podia.

Verde Vermelho

Podia ser um blog sobre Portugal. Podia ser um blog sobre mim. Podia ser um blog sobre coisas boas e más. Podia ser um blog humorístico. Podia ser um blog a tentar ser humorístico. Podia ser um blog sobre qualquer coisa. Pois podia.

25 de Novembro, 2015

A mudança de verão para inverno, sem intervalo pelo meio.

Joana

Pois que o frio chegou em força. Ontem, ao final do dia, o tempo estava para esquecer: frio, nevoeiro cerrado, chuva miúda a cair com força e um frio que se entranhava na roupa e se fazia sentir em todas os ossos e articulações (E não, não vou fazer publicidade ao Calcitrin, descansem...). Desajuda eu detestar o frio em geral, mas sobretudo a sensação de frio que me ataca com uma facilidade surpreendente. Chego a casa, um ambiente de gelar. Ainda andamos a tratar de muitas pequenas coisas de que só nos estamos a aperceber agora, por este ser o primeiro outono/inverno em que lá estamos a morar. O frio chega de todas as frinchas, a casa está ainda muito vazia em termos de mobiliário, decoração e acessórios que transmitam conforto e, para ajudar, a senhora que nos vendeu a casa ainda nos está a pôr um problema, que nos impede de aceder ao aquecimento central. Não bastasse, ainda não consegui tempo para tratar da mudança das roupas de verão para inverno, o que, se para o J. é pacífico, porque tem uma gaveta com roupas de inverno e outras de verão e não necessita de mudar, para mim é a anunciação de horas de trabalho e de quase desespero, de tão pouco animada que faço sempre esta transição todos os anos. Por isso, o frio chegou em força e e eu vou-me adaptando com camadas sobrepostas de roupa fina no corpo e com o meu grande amigo, o aquecedor a óleo. Pelo menos até ao fim de semana será assim. Enfim, triste.

 

 

 

 

1 comentário

Comentar post