Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Verde Vermelho

Podia ser um blog sobre Portugal. Podia ser um blog sobre mim. Podia ser um blog sobre coisas boas e más. Podia ser um blog humorístico. Podia ser um blog a tentar ser humorístico. Podia ser um blog sobre qualquer coisa. Pois podia.

Verde Vermelho

Podia ser um blog sobre Portugal. Podia ser um blog sobre mim. Podia ser um blog sobre coisas boas e más. Podia ser um blog humorístico. Podia ser um blog a tentar ser humorístico. Podia ser um blog sobre qualquer coisa. Pois podia.

29 de Setembro, 2014

A notícia do nascimento do primeiro filho de uma das nossas melhores amigas é...

Joana
... uma coisa inexplicável! Chora-se, mas sem se perceber bem porquê; fica-se numa ansiedade de ter o bebé nos braços e de lhe dar, agora, todos os beijinhos e miminhos que, até à data, apenas se davam na barriga da mamã; gera-se uma série de sentimentos que, todos juntos, parecem explodir dentro de nós: alegria, carinho, entusiasmo, dezenas de planos a a atravessar a nossa cabeça...; reflete-se sobre a nossa própria vida e o rumo das coisas, se estaremos a ir no caminho certo e se algum dia seremos brindados com tamanha recompensa; revive-se todos os momentos daquela gravidez em que estivemos presentes - na notícia, no anúncio oficial, na partilha das primeiras ecografias, nos lanches de sábado à tarde, nos medos, nas alegrias, nas experiências, nas formações, nas primeiras contrações e na ansiedade das últimas horas, sempre à espera de saber quando é que íamos receber a mensagem a dizer "Vamos agora para o hospital".

É mesmo um dom, isto da maternidade. Provavelmente, a coisa mais incrível da nossa existência. Definitivamente, quero! 

(Pode ser exagero - pode. Ainda não vi a bebé ao vivo, mas sinto um carinho tão especial por ela... Acreditem que isto é extraordinário.)