Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Verde Vermelho

Podia ser um blog sobre Portugal. Podia ser um blog sobre mim. Podia ser um blog sobre coisas boas e más. Podia ser um blog humorístico. Podia ser um blog a tentar ser humorístico. Podia ser um blog sobre qualquer coisa. Pois podia.

Verde Vermelho

Podia ser um blog sobre Portugal. Podia ser um blog sobre mim. Podia ser um blog sobre coisas boas e más. Podia ser um blog humorístico. Podia ser um blog a tentar ser humorístico. Podia ser um blog sobre qualquer coisa. Pois podia.

29 de Fevereiro, 2016

E puff... fez-se Choca... desculpem, Magia!

Joana

Há coisa de um ano, andávamos nós a preparar o nosso casamento, fomos a um showroom, onde se apresentavam algumas atividades complementares pelas quais, se quiséssemos, poderíamos optar para associar ao nosso Copo D' Água. Uma delas foi magia. E vamos ser francos: uma coisa é vermos magia na televisão e ok, é giro e tal; outra coisa TOTALMENTE DIFERENTE é vermos magia à nossa frente! A sensação é, após a natural incredibilidade no que se acabou de passar mesmo à frente dos nossos olhos, a de violação mental. Não sei se alguém já passou pela experiência, mas quando um truque é complexo e bem feito, não conseguimos parar de pensar naquilo e sentimos mesmo que alguém teve a capacidade de entrar no nosso subconsciente, manipulá-lo e "congelar", por momentos, a nossa capacidade de raciocínio. É incrível e altamente assustador. O truque que nos fizeram foi o de escrever numa carta, desenhar e assinar, reinseri-la num baralho e ela aparecer, exatamente com o que nela escrevemos, com a nossa letra e tudo o mais, segundos depois, dentro de um envelope fechado, dentro de um bolso. Isto dito é giro e tal, mas vermos aquilo ali, à nossa frente, é de nos deixar parvinhos, mesmo.

 

Não optámos por este serviço, porque somos adeptos de coisas simples e queríamos o casamento à nossa imagem. Mas lá que isto mexeu connosco, mexeu. Nunca mais, desde esse dia, vimos um truque de magia da mesma forma.

 

(E a carta lá continua em nossa casa, na pasta de arquivo das recordações do nosso casamento, porque realmente passou a fazer parte da nossa história.]

Comentar:

Mais

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.