Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Verde Vermelho

Podia ser um blog sobre Portugal. Podia ser um blog sobre mim. Podia ser um blog sobre coisas boas e más. Podia ser um blog humorístico. Podia ser um blog a tentar ser humorístico. Podia ser um blog sobre qualquer coisa. Pois podia.

Verde Vermelho

Podia ser um blog sobre Portugal. Podia ser um blog sobre mim. Podia ser um blog sobre coisas boas e más. Podia ser um blog humorístico. Podia ser um blog a tentar ser humorístico. Podia ser um blog sobre qualquer coisa. Pois podia.

10 de Agosto, 2016

Estou de volta.

Joana

E eis que, volvido um mês, estou de regresso ao meu caro blogue.

Foram tempos complicados, mas agora já estou por cá. O principal motivo para não ter aparecido foi a "morte" definitiva - já há muito anunciada - do meu antigo computador. Entre a compra de um - que não cumpriu os mínimos desejáveis - a tentativa de venda, a reclamação oficial, a troca a algum contragosto por parte do vendedor e este momento passaram-se estes dias. Pelo meio, a vida da minha empresa ficou em total stand by, tudo o que era documento pré-formatado e dados contabilísticos atualizados foi-se (vale ter a partilha destes dados com a contabilista, mas ainda assim, está a ser penoso), momentos de muita ansiedade com tudo, um dente partido - também já prenunciado através das dores excruciantes sentidas na afamada ida ao dentista (que vos relatei há uns posts, é só fazer scroll down) -, uma desvitalização que ficou a meio e que, espero, fique concluída no final desta semana e a impossibilidade de abrir janelas da nossa casa ou de sair de lá durante o dia, desde há uns dias, por ser impossível tolerar o fumo e os ataques de tosse e picadas nos olhos que ele me provoca, quando está um calor insuportável.

Pelo meio, e em modo positivo, fomos Campeões Europeus (fiquei louca de alegria!) e mais campeões de tudo e mais alguma coisa durante umas semanas. E, não menos digno de nota, tivemos, eu e o J., as melhores férias de sempre, simples e próximas, e que, talvez por tudo o que temos passado, nos souberam a paraíso. Eu depois conto alguma coisa, se quiserem muito (mas pelo "Instagramem-me", aqui ao lado, chegam lá...).

 

Agora estou de regresso, espero que para ficar e para vos adocicar / salgar um pouco mais os dias e vos arrancar uns quantos sorrisos ou irritações. Ainda estão aí para me aturar?

 

 

6 comentários

Comentar post