Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Verde Vermelho

Podia ser um blog sobre Portugal. Podia ser um blog sobre mim. Podia ser um blog sobre coisas boas e más. Podia ser um blog humorístico. Podia ser um blog a tentar ser humorístico. Podia ser um blog sobre qualquer coisa. Pois podia.

Verde Vermelho

Podia ser um blog sobre Portugal. Podia ser um blog sobre mim. Podia ser um blog sobre coisas boas e más. Podia ser um blog humorístico. Podia ser um blog a tentar ser humorístico. Podia ser um blog sobre qualquer coisa. Pois podia.

26 de Janeiro, 2015

Eu sei que a implicância com eles não ajuda.

Joana

Eu tenho uma implicância assumida com os Coldplay. Se no início da carreira deles, eu os adorava, agora não posso muito com eles. Começaram a ficar demasiado comerciais (nada contra a opção deles, mas acaba por interferir com a minha capacidade de tolerar uma música, depois de a ter ouvido 39 vezes seguidas na rádio, nesse mesmo dia) e chegaram a um ponto tão confortável da coisa, que nem têm de se esforçar por fazer música de qualidade, porque qualquer coisa que façam, será sucesso. Este ponto chateia-me profundamente e é quando deixo de conseguir ouvir o que quer que seja de uma banda. Não estão, nem de perto,  nem de longe, ao nível da qualidade que já tiveram e são tidos como espetaculares, únicos e merecedores de todo o tipo de prémios e elogios, o que me encanita.

Dito isto, resta-me dizer que o última música deles, que ouvi há pouco pela primeira vez na rádio, parece uma música fatela do John Secada. Não me comecem a dizer que é espetacular e que é a última Coca-Cola do deserto, porque não é. A sério, é mesmo e só, uma música fatela do John Secada, versão anos 90.

Pronto, chovam lá as críticas.

Comentar:

Mais

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.