Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Verde Vermelho

Podia ser um blog sobre Portugal. Podia ser um blog sobre mim. Podia ser um blog sobre coisas boas e más. Podia ser um blog humorístico. Podia ser um blog a tentar ser humorístico. Podia ser um blog sobre qualquer coisa. Pois podia.

Verde Vermelho

Podia ser um blog sobre Portugal. Podia ser um blog sobre mim. Podia ser um blog sobre coisas boas e más. Podia ser um blog humorístico. Podia ser um blog a tentar ser humorístico. Podia ser um blog sobre qualquer coisa. Pois podia.

16 de Maio, 2014

Hoje.

Joana
Apesar de hoje ter recebido uma feliz notícia de uma amiga, desde ontem que me sinto muito em baixo, sem ânimo para nada e desacreditada de muito. Estou a precisar de alguma coisa que não entendo bem, mas sei que (se não mais do que isto) pelo menos de carinho e refúgio é. Por isso, hoje ao deslocar-me para mais um dos sei lá quantos meus locais de trabalho, ouvi esta música na rádio que, curiosamente, sempre adorei (a música, não a rádio), e ela nunca fez tanto sentido como naqueles momentos e nesta fase em que me encontro. Talvez seja esta uma possível receita de que precise para me voltar a erguer e a ser a pessoa otimista e com gosto por tudo, que sempre fui.

Leiam ou não (para alguém fará sentido ler, espero), é assim que me sinto.

E há de haver outro lugar
E palavras para dizer
Quando a terra abraça o mar
É como um filho a nascer.


E há-de haver outra maneira
De contar a quem não sabe
Se me dás a vida inteira
Porque só vivi metade.


Leva-me de volta a casa
E abre as portas do jardim
Deita-me na tua cama
E diz que sim, diz que sim.



Pedro Abrunhosa
Voámos em contramão


Comentar:

Mais

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.