Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Verde Vermelho

Podia ser um blog sobre Portugal. Podia ser um blog sobre mim. Podia ser um blog sobre coisas boas e más. Podia ser um blog humorístico. Podia ser um blog a tentar ser humorístico. Podia ser um blog sobre qualquer coisa. Pois podia.

Verde Vermelho

Podia ser um blog sobre Portugal. Podia ser um blog sobre mim. Podia ser um blog sobre coisas boas e más. Podia ser um blog humorístico. Podia ser um blog a tentar ser humorístico. Podia ser um blog sobre qualquer coisa. Pois podia.

17 de Maio, 2020

O 1º aniversário da vida de um bebé em tempos de pandemia.

Joana

Eu tenho um bebé de 14 meses, que foi obrigado a festejar esse dia marcante em casa, apenas rodeado fisicamente pelos papás, e à distância pelos tios, primos e avós, por videochamada. O dia compôs-se de uma alegria diferente da expectável, mas ainda assim ajudada por alguns balões, confetti, um bolo de aniversário caseiro e cheio de amor e alguma imaginação, umas prendas modestas (que os tempos não permitiram mais do que isso), uma quantidade generosa de fotografias e muitos, muitos miminhos. Custou de uma forma particular viver as horas anteriores à data, sabendo que não poderíamos festejar o dia mais importante da nossa nova família com quem mais amamos. Nem da forma como o tínhamos pensado. Nem como o desejaríamos ter feito para o nosso pequeno grande amor. Mas fizemo-nos bastar aos três. E bastámos. Não foi o ideal, mas foi o possível. E às 23h22 desse dia, estávamos juntos - o nosso pequeno J. a dormir e os papás, abraçados, com os olhos fechados, a recordar todos os minutos da hora mais feliz das nossas vidas. E assim acabou por ser único e talvez o mais especial dos aniversários que vivemos até hoje, de todas as nossas pessoas. Acabou por ser, ao contrário de todas as expectativas, um excelente 1º aniversário das nossas novas vidas. Nunca o iremos esquecer.