Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Verde Vermelho

Podia ser um blog sobre Portugal. Podia ser um blog sobre mim. Podia ser um blog sobre coisas boas e más. Podia ser um blog humorístico. Podia ser um blog a tentar ser humorístico. Podia ser um blog sobre qualquer coisa. Pois podia.

Verde Vermelho

Podia ser um blog sobre Portugal. Podia ser um blog sobre mim. Podia ser um blog sobre coisas boas e más. Podia ser um blog humorístico. Podia ser um blog a tentar ser humorístico. Podia ser um blog sobre qualquer coisa. Pois podia.

06
Jan18

O novo ano é só um pretexto.

Joana

Não gosto particularmente da festa de Passagem de ano. Sempre a achei um pouco forçada e, talvez por ser uma morning person, lembro-me, nos tempos idos em que vivia com os mus pais, que fazia um sacrifício tremendo entre o jantar e a meia noite para conseguir manter os olhos abertos. Na altura em que era mais miúda, tínhamos a companhia do Herman e dos seus programas de passagem de ano (que saudades, agora que me lembro disto!); mas depois a RTP deixou-se disso e a coisa foi esmorecendo. Hoje em dia, já mais velha e com menos pachorra para certas coisas, encaro a passagem de ano como um pretexto para renovar energias e para estabelecer novas metas. Quanto à festa, propriamente dita, sou adepta de a passar entre amigos, risadas, comida e bebida, jogos de tabuleiro e muita conversa. Já não é, para mim, uma coisa exclusivamente familiar. (Não sou estranha por isto, pois não?) Ou seja, é mais um pretexto para saborear sem limitações um bom convívio e para estabelecer novas metas, que nos façam não desistir de correr. Não será isto o melhor de todas mudanças - incluindo a de ano?

 

 Bom ano a todos!

 

 

1 comentário

Comentar post