Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Verde Vermelho

Podia ser um blog sobre Portugal. Podia ser um blog sobre mim. Podia ser um blog sobre coisas boas e más. Podia ser um blog humorístico. Podia ser um blog a tentar ser humorístico. Podia ser um blog sobre qualquer coisa. Pois podia.

Verde Vermelho

Podia ser um blog sobre Portugal. Podia ser um blog sobre mim. Podia ser um blog sobre coisas boas e más. Podia ser um blog humorístico. Podia ser um blog a tentar ser humorístico. Podia ser um blog sobre qualquer coisa. Pois podia.

09 de Setembro, 2014

Viram-me por dentro. Estou oficialmente assustada.

Joana
Hoje, a atender uma pessoa na empresa, percebo que ela me olha de forma estranha. Mais estranha a coisa se tornou quando, após uma longa conversa relacionada com negócios, ela me pede, delicadamente, que eu lhe escreva numa folha o meu nome completo e a minha data de nascimento. 

- Como? - disse eu.
- Faça isso por favor. Eu sou terapeuta e estou a detetar algo em si.

Eu, na minha cara de pânico, começo a hesitar. Diz-me ela:
- Não se preocupe que isto é medicina, não é espiritismo, nem bruxaria, nem nada do género.
- Que tipo de medicina é, então?
- Chama-se medicina energética. Não se preocupe mesmo. Daqui a 10 minutos ligo-lhe e já falamos melhor. Por agora, escreva só isso, por favor.

Eu lá escrevi (como me arrependo, meu Deus!) e passados 10 minutos lá me liga ela. Começa, então, a dizer montes de coisas e o cenário é praticamente um buraco negro - do mais breu que há. Que eu tenho um problema grave de fígado, que tenho o fígado bloqueado e saturado, que o meu problema está entre o fígado e o baço com ligação ao intestino, que tenho um parasita que me impede de engordar, que o facto de ser magra é doença e não genética e que é algo que os médicos nunca descobrirão, que tenho propensão para o colesterol alto (quem não tem?) e indícios de vir a sofrer de hepatite C e - não bastasse - até leucemia (!!).

Como é que uma pessoa reage a isto? Digam-me, se souberem, que eu estou perdida. Eu sou extremamente objetiva e não acredito em nada para além de factos científicos. Mas a verdade é que também acredito que somos energia e tudo à nossa volta o é. Não sofro do fígado (que saiba!), nem tenho sintomas de nada de âmbito digestivo, imunitário ou genético. Mas, por momentos, duvidei de tudo.

Apesar de isto me soar muito a balela e de eu ser pessoa mais cética possível em relação a estas coisas, não é fácil "pintarem-nos" este cenário e passarmos à frente com toda a leveza do mundo. Pelo sim, pelo não, acho que vou à minha médica de família pedir umas análises o quanto antess.

(A sério, ponham-se no meu lugar. De repente, cai-nos tudo. Eu nem imagio que amanhã vou ter de tratar novamente de negócios com a "terapeuta". Só de pensar nisso, tremo.)

5 comentários

Comentar post